sábado, 7 de abril de 2012

Vaidade, obsessão atual dos adolescentes.





Achei uma materia que fala sobre vaidade na adolescencia.
É da Johnson & Johnson e foi publicada em 18/062007.

Cabelos lisos, seios turbinados, nariz arrebitado, corpo escultural são alguns dos ideais de beleza não só das mulheres, mas das meninas que estão em processo de desenvolvimento. Para conquistar a tão sonhada perfeição, vale tudo: desde dietas milagrosas até métodos mais agressivos, como as cirurgias estéticas. Mas afinal, a mudança física pode ser feita na adolescência?

Cheios de dúvidas e inseguranças, garotos e garotas nessa fase precisam se sentir aceitos. Querem fazer parte da turma, não querem ser motivo de chacota por uma característica considerada diferente do padrão. Daí a maior razão da busca por mudanças.

É verdade que durante essa fase da vida acontecem várias modificações no corpo, e que a maioria delas é fonte de angústia de para os adolescentes. Porém, aprender a reconhecer a nova imagem corporal faz parte do amadurecimento. Além disso, o jovem está em constante mudança: o que ele quer hoje pode não ser o mesmo daqui a alguns dias.

Outra dificuldade é definir os resultados da plástica em um organismo em desenvolvimento. Existem limites e muitas vezes o resultado da cirurgia pode ser frustrante, não atingindo os anseios do adolescente. Especialistas recomendam esperar o fim da adolescência, momento em que o corpo já está em uma forma mais enxuta, para realizar alguma modificação.

A cirurgia deve ser considerada quando se chega à conclusão de que o problema em si está dificultando o relacionamento em grupo, quando os pais percebem que a criança se exclui do meio por se sentir uma pessoa anormal.

Orelhas de abano, um desvio de septo ou um nariz grande acabam gerando, em alguns momentos, esse sentimento. Junto com o médico, os pais devem avaliar a situação para ter certeza de que o procedimento é necessário.

É preciso que a criança ou adolescente esteja preparado psicologicamente e que tenha uma expectativa bem clara e realista da cirurgia, para que não surjam sonhos inatingíveis.

Mas o que preocupa mesmo os pais e profissionais da área é o aumento pela procura por lipoaspiração e implantes de silicone. Hoje todos querem um corpo enxuto e modelado, esbanjando saúde: barriga sequinha, cinturinha no lugar, pernas e braços torneados.

Só esquecem que tudo isso não se conquista em um estalar de dedos. É preciso disciplina e paciência para se chegar ao ideal. Esquecem também que a cirurgia pode deixar cicatrizes e em alguns casos pode haver alterações de cor da pele.

Por isso, é sempre importante conscientizar os adolescentes que essa é uma fase de transição, de preparação para a vida adulta. Deixar claro que tudo tem sua hora de acontecer. Além disso, as pequenas imperfeições podem ser corrigidas com uma boa alimentação e exercícios físicos.

Os pais devem ficar sempre atentos aos exageros. Estar bem com o corpo é bom para a auto-estima de qualquer pessoa, o problema é quando isto se torna obsessão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário